Escala de gravidade:  
  (97/100)

Android virus. Como remover ? (Guia de desinstalação)

Jake Doevan de escrito por... - -   virus Android | Digite: Malware
12

Vírus Android continua ataques em 2017

A imagem do malware Android

A lista de aplicações maliciosas que pertence ao grupo do vírus Android ainda está a expandir-se. Peritos em segurança alegam que uma em cada dez aplicações está infetada com o malware Android. Infelizmente, muitas destas aplicações podem ser descarregadas a partir da loja Google Play. Todavia, a Google esforça-se para proteger os utilizadores e prevenir que aplicações maliciosas evitem a segurança.

A maior fonte de programas infetados são terceiras partes ou websites de partilha de ficheiros. Ainda assim, não é a única forma do vírus Android infetar o dispositivo. Em Fevereiro de 2016, uma variante do vírus Android foi detetada a propagar-se via mensagens de texto e a permitir conexões ilegais. As versões mais perigosas do malware estão interessadas em obter informação pessoalmente identificável sobre a vítima e muitas vezes esta informação inclui detalhes de cartão de crédito, logins e palavras-passes.

Outras variantes causam menos dano, como partilhar a lista de contactos da vítima, conversas gravadas, exibem anúncios pop-up, iniciam redirecionamentos para vários websites ou infetam o dispositivo com outro malware. Em 2017, foi detetada uma nova variante a usar técnicas de engenharia social sofisticadas para infiltrar o dispositivo através de uma aplicação “trojanizada”. Assim sendo, deve ter cuidado ao instalar novas aplicações.

No entanto, se notou que o seu tablet ou telemóvel começaram a comportar-se de forma estranha, não deve ignorar estes sintomas de possível infeção. Se tem lidado com abrandamentos, alertas suspeitos, redirecionamentos e uma fatura de telefone surpreendentemente aumentada, deve procurar por malware no seu dispositivo porque são os principais sinais que demonstram que está infetado. Para remover o vírus Android, pode usar o Reimage.

Pesquisa do vírus Android

Ser infetado pelo vírus Android é certamente uma experiência frustrante. Anúncios agressivos assinalam que existe algo de errado com o seu dispositivo Android. Investigadores de segurança recomendam altamente que evite anúncios com a temática da loteria ou semelhante que possam começar a interrompê-lo(a) assim que começa a usar o seu dispositivo.

Além disso, deve prestar atenção a sinais como constantes congelamentos no seu dispositivo. Se o seu telefone ou outro dispositivo baseado no Android começou a congelar e a parar de funcionar enquanto navega na Internet, deve instalar um antivírus de Android para verificar. Preste também atenção à sua conta de telefone e rastreie os números.

Se começou a receber uma fatura telefónica mais elevada, deve verificar com maior atenção o relatório mensal. Existe uma grande possibilidade de a infeção tê-lo(a) registado para um serviço premium. Para poupar o dinheiro, tem de tratar da remoção do vírus Android do seu dispositivo. Para prevenir estas ameaças, deve considerar um software antivírus para Android. 

Porém, alguns peritos alegam que a prevenção deste tipo de malware não requer aplicações de segurança porque o Android é mais seguro que outros sistemas operativos, mas também concordam que precisa de pensar sobre as técnicas de prevenção para se salvaguardar destes vírus.

Métodos de distribuição do malware Android

O vírus Android ainda é propagado através de aplicações de terceiros que têm de ser instalados manualmente no telefone. Todavia, novos métodos usado para distribuir esta ameaça começaram a espalhar-se e hoje pode ser infetado por este vírus ao clicar em atalhos maliciosos. Na maioria dos casos, as pessoas descarregam esta ameaça para os seus aparelhos em pacote com aplicações não licenciadas ou experimentais ativamente promovidas na loja Google Store e localizações semelhantes.

Para evitar isto, recomendamos vivamente que descarregue as suas aplicações somente de lojas de aplicações legítimas que verificam cada programa antes de o começarem a promover. Google Play Store, Amazon e Samsung podem ser confiadas neste caso. Além disso, mesmo que selecione qualquer destas lojas de aplicações, deve ainda assim verificar com atenção a aplicação antes de descarregá-la para o seu dispositivo pois nunca poderá saber que tipo de malware se esconde nela.

Se está interessado em segurança cibernética, já deve ter ouvido sobre os hackers que conseguiram adicionar as suas aplicações maliciosas à loja Google Play e recolheram mais de 10.000 descargas antes de serem revelados. Foi também reportado que websites afetados conseguem descarregar uma aplicação infetada para o seu telefone automaticamente.

Para manter o seu dispositivo limpo e assegurar proteção contra o vírus Android, deve parar de visitar sites suspeitos/ilegais e nunca clicar em atalhos que possam aparecer enquanto os visita. Finalmente, acreditamos que é tempo de pensar num antivírus móvel que possa ajudar as pessoas a evitarem a instalação de aplicações maliciosas, incluindo o malware Android.

An example of the most dangerous Android virus

Variantes do vírus Android

O vírus NotCompatible é um perigoso vírus Android que age como um procurador. Assim que entra no sistema visado, conecta com o seu servidor e aguarda por comandos específicos. Existiram muitas especulações de que este malware é capaz de conectar dispositivos afetados num botnet e depois torná-los em máquinas de spam.

Uma parte dos perigos em segurança avisaram que o malware NotCompatible pode ser facilmente usado para roubar informação pessoal do telefone ou dispositivo semelhante. Para se proteger deste problemas, recomendamos vivamente que descarregue um antivírus móvel. Irá ajudar a evitar infiltração deste tipo de ameaças e semelhantes.

O vírus Lastacloud é um cavalo de tróia também conhecido por Android.Lastacloud. Tem sido propagado ativamente como atualizações de WhatsApp e Android Browser que se apresentam como Updatecom.whatsapp.update e com.androidbrowser.update.

Uma vez dentro do dispositivo, esta ameaça procura roubar informação pessoal, como lista de contactos, contas acedidas através do dispositivo pela vítima, o armazenamento interno e externo e dados semelhantes. Além disso, pode também tentar infetar o sistema com outras ameaças cibernéticas. Quase todos os programas antivírus de Android podem ajudar a remover o vírus Lastacloud do sistema. Por favor, NÃO adie esta remoção porque este vírus pode levá-lo a problemas graves.

O vírus Android Police é uma versão recentemente desenhada do vírus FBI, capaz de infetar o sistema operativo do Android. Hoje, é o exemplo mais perigoso de um vírus Android porque consegue bloquear todo o sistema e encriptar cada um dos ficheiros instalados.

Pode também causar mensagens de aviso e redirecionamentos para websites maliciosos que procuram fazer as pessoas pagar o resgate aos seus programadores. É difícil não notar na infiltração deste vírus. Se estiver infetado, deve evitar visitar websites que requeiram adicionar os seus logins e passwords. Obviamente que tem de remover o malware Android o mais rápido possível.

O ransomware Android é uma ameaça móvel maliciosa que usa uma técnica de cliquejacking para obetr direitos de administrador no dispositivo Android vitimado. No entanto, pode também infiltrar-se no dispositivo através de aplicações maliciosas, como o Porn ‘O’ Mania.

Para evitar aplicações infetadas, deve usar apenas lojas oficiais, como a Google Play e Appstore. Assim que o ransomware Android infeta o sistema, encripta os ficheiros das vítimas e bloqueia-o. Ameaça também o utilizador e alega partilhar os dados da vítima e histórico de navegação com pessoas na lisa de contactos. Este vírus deve ser removido imediatamente.

O vírus Svpeng é um ransomware Android introduzido em 2014. Porém, parece que ainda está ativo. Em 2016 os utilizadores de Android foram atacados por uma enorme onda do vírus causando sérios problemas nos seus telefones e tablets. O que causa este malware? É um típico parasita de “lockscreen” que bloqueia o ecrã do telefone com uma falsa mensagem de avido do FBI.

Na verdade, as pessoas que trabalham por detrás do ransomware Svpeng não têm qualquer ligações com o FBI. Procuram apenas levar as suas vítimas a pagar o falso resgate. Por favor, NÃO caia nestas alegações. Tem de remover o Svpeng do sistema restabelecendo o seu dispositivo Android nas definições de fábrica.

O malware Mazar não é uma versão tradicional do vírus Android. Esta ameaça propaga-se via mensagens de texto com atalhos infetados. Assim que a vítima clica no atalho aparentemente legítimo, o sistema operativo do Android é infetado pelo software malicioso que começa a correr atividades infeciosas sem que repare.

Tipicamente, começa a monitorizar o telefone ou outros dispositivo Android, altera as definições de acordo com as suas necessidades, envia SMS para números premium e inicia conexões ilegais via Internet. Àqueles que estão conectados são garantidos direitos de administrador, podendo fazer o que quiserem. Não existem dúvidas de que deve remover o vírus Mazar do seu dispositivo. Caso contrário, pode perder os seus dados bancários e informação semelhante.

O malware Android Smart cars-hacking foi introduzido por investigadores de vírus no final de Novembro de 2016. De acordo com a empresa conhecida como Promon, foi usado por estes para entrar a aplicação oficial Android da Tesla que permite encontrar o carro, abrir a porta e ligar o motor. Para efetuar estes comandos, o malware Android modifica o código de origem da aplicação oficial da Tesla.

Depois, partilha o nome do utilizador da vítima e palavra-passe com os agressores e ajuda-os a roubar o carro. Todavia, o vírus, que foi testado pelos investigadores da Promon, não depende de nenhuma das vulnerabilidades de segurança da aplicação da Tesla. De acordo com a empresa, tem de ser instalado manualmente com o auxílio de técnicas de engenharia social e semelhantes.

O malware Gooligan corrompeu mais de 86 aplicações, como o Youtube Downloader, Kiss Browser, Memory booster, Demo, Perfect Cleaner, Battery Monitor, System Booster, etc. Parece que todo o desempenho do sistema e programas relacionados com navegação e jogo, bem como aplicações pornográficas, arriscam-se a tornarem-se portadores do Gooligan.

Mais de 74% dos telefones Android poderão ser vulneráveis a esta nova versão do vírus. Após o processo de infeção estar completo, o malware enraíza no dispositivo e permite acesso completo para instalar mais elementos maliciosos. Esta atividade é feita pelo único propósito de roubar a sua informação pessoal como dados de login para contas bancárias. É interessante que o vírus Ghost Push, que apareceu no ano passado, forneceu uma fundação para o malware atual. Escusado será dizer que a versão melhorada é muito mais traiçoeira.

Os utilizadores que estão a utilizar as versões Android OS Ice Cream Sandwich, Jellybean ou Kitkat poderão tornar-se nos alvos principais para este malware pois abarcam a maioria dos sistemas operativos que flutuam no mercado.  Embora a Google tenha já tomado algumas medidas para remover todas as aplicações comprometidas por este vírus, existem ainda muito mais aplicações de terceiros infetadas. Estima-se que mais de 1 milhão de utilizadores foi atacado por este malware. 

Vírus HummingWhale. Este vírus malicioso é uma cópia atualizada do malware HummingBad, conhecido pelos seus ataques massivos contra os utilizadores de Android. Em 2016, estes vírus conseguiu criar o caos em aproximadamente 10 milhões de dispositivos Android.

Recentemente, o HummingBad apareceu numa nova forma e nome, e desta vez chama-se malware HummingWhale. O malware HummingWhale esteve aparentemente disponível na Google Play Store por algum tempo na forma de 20 aplicações variadas, a a maioria chamada [palavra aleatória] Camera. Exemplos incluem Rainbow Camera, Whale Camera, Ice Camera, Hot Camera e aplicações semelhantes.

O malware costumava definir uma máquina virtual no dispositivo infetado, instalar furtivamente aplicações extra e exibir anúncios irritantes. Assim que o utilizador fechava uma anúncio, o malware carregava um programa sombrio já instalado na máquina virtual para criar um falso ID referente, usado para gerar receita.

Vírus HummingBad. Primeiramente descoberto em Fevereiro de 2016, o malware já infetou mais de 10 milhões de utilizadores de Android. O malware tem-se propagado via “ataques de descarga drive-by”, e os utilizadores foram infetados após visitarem websites maliciosos específicos. Em Janeiro de 2017, o malware foi novamente detetado a propagar-se ativamente na loja Google Play como aplicação HummingWhale.

Após a infiltração, o malware HummingBad obtém acesso ao centro do sistema operativo do smartphone. Depois, começa a exibir anúncios enganadores e a exibir alertas sobre atualizações de sistema necessários. Quando os utilizadores clicam nestes anúncios, os programadores da aplicação geram receita. Porém, não o problema principal. O malware obtém também acesso total ao dispositivo infetado e consegue roubar a informação provada do utilizador, como contactos, logins, informaçao de cartão de crédito ou bancária. Por esta razão, é crucial remover o HummingBad assim que aparecer no seu dispositivo.

O ransomware Lockdroid. Também conhecido como Android.Lockdroid.E, o malware propaga-se como aplicação de pornografia “Porn ‘O’ Mania”. O vírus usa técnicas de engenharia social para obter direitos administrativos no dispositivo infetado. Almeja alcançar o objetivo usando uma falsa instalação de pacote. Assim que a instalação estiver completada, o vírus Lockdroid obtém acesso total ao dispositivo e encripta dados.

Consegue também alterar o PIN e bloquear o dispositivo. Desta forma a eliminação de malware poderá tornar-se difícil. O malware usa a técnica de cliquejacking e ataca smartphones e tablets com o Android 5.0 ou versões mais recentes do sistema operativo. De acordo com a Google, esta aplicação maliciosa não pode ser descarregada da Google Play Store.

Remova o malware Android e conserte o seu dispositivo

Quando o seu dispositivo estiver infetado pelo vírus Android, pode ir de encontro a estes problemas:

  • A perda de informação sensível. Aplicações maliciosas usadas para infetar o sistema operativo Android conseguem recolher diferentes tipos de dados. Esta informação inclui contactos, logins, endereços de e-mail e informação semelhante importante para os agressores.
  • Perda de dinheiro. A maioria do malware Android é capaz de enviar mensagens a números de classificação premium ou subscrever utilizadores em serviços premium. Isto pode levá-lo(a) à perda de dinheiro ou problemas semelhantes.
  • Infiltração de malware. O vírus Android pode tentar tomar o controlo do seu dispositivo e infetá-lo com outro malware. Pode também causar anúncios irritantes, alertas pop-up e falsas mensagens de aviso.
  • Problemas relacionados com desempenho. Quando infetado por esta ameaça, poderá notar em problemas de instabilidade de sistema, abrandamentos e problemas semelhantes.

Se acha que o vírus Android já se está a esconder no seu dispositivo, recomendamos vivamente que efetue um scan Reimage para Tablets e smartphones. São antivírus poderosos capazes de detetar ficheiros maliciosos e outras componentes de vírus. Por vezes os vírus bloqueiam software de segurança de forma a evitar a eliminação. Se for o caso, deve reiniciar o seu dispositivo Android no Modo de Segurança antes de iniciar o android Mobile Security:

  1. Encontre o botão de ligação e pressione-o por alguns segundos até que veja um menu. Clique no Power off.
  2. Assim que vir uma janela de diálogo que se oferece a reiniciar o seu Android no Modo de Segurança, selecione esta opção e OK.

Se isto falhou consigo, desligue o seu dispositivo e depois ligue-o. Assim que se torna ativo, tente pressionar e segurar em Menu, Diminuir Volume, Aumentar Volume ou Diminuir Volume e Aumentar Volume simultaneamente para ver o Modo de Segurança.

Pode também tentar efetuar a remoção manual do vírus Android desinstalando a aplicação maliciosa. Todavia, deve ter muito cuidado ao tentar fazê-lo pois pode remover ficheiros e aplicações úteis. Para a remoção manual do vírus Android, por favor siga estes passos:

  1. Reinicie o seu dispositivo com o auxílio dos passos fornecidos acima.
  2. Quando no Modo de Segurança, vá a Definições. Uma vez aí, clique em Aplicações ou Gestor de Aplicação (poderá diferir dependendo do seu dispositivo).
  3. Aí, procure aplicações maliciosas e desinstale todas.

Recomendamos também que desligue a opção que permite a instalação de aplicações que pertençam a origens desconhecidas. Para isso, vá a Definições -> Segurança. Uma vez aí, desligue esta opção.

Instruções de remoção do vírus Android atualizadas:

Se nada ajudar a remover o malware Android do seu telefone ou tablet, deve restabelecer o mesmo para as definições de fábrica. Para tal, tem de efetuar os seguintes passos:

  1. Clique no ícone Definições no seu dispositivo. Pode encontrá-lo entre outras aplicações.
  2. Selecione Privacidade (ou Pessoal) e restabelecimento (reset) de Fábrica (pode também encontrá-lo como Factory data reset, Backup & reset, etc.). Recomendamos que selecione Criar cópia de segurança dos meus dados para proteger a perda.
  3. Clique em Restabelecer (reset) dispositivo para remover o vírus Android e outro armazenamento do seu dispositivo.
Nós pode ser ligados com qualquer produto que recomendamos no site. Divulgação em nosso acordo de utilização completa. Ao baixar qualquer software Anti-spyware fornecido para remover Android virus concorda com a nossa Política de privacidade e acordo de utilização..
faça agora!
Baixe
Reimage (software de remoção) Felicidade
garantida
Baixe
Reimage (software de remoção) Felicidade
garantida
Compatível com Microsoft Windows Compatível com OS X
O que fazer se falhou?
Se falhou na remoção da infeção utilizando o Reimage, submeta uma questão à nossa equipa de apoio e providencie o maior número de detalhes possível.
Reimage é recomendada para desinstalar o Android virus. Scanner gratuito permite que você verifique se o seu PC está infectado ou não. Se você precisar remover malwares, você tem que comprar a versão licenciada do Reimage ferramenta remoção de malware.

Mais informações sobre esse programa podem ser encontradas em Reimage revisão.

Mais informações sobre esse programa podem ser encontradas em Reimage revisão.
Impressões de em Reimage
Impressões de em Reimage

Sobre o autor

Jake Doevan
Jake Doevan - A vida é muito curta para desperdiçar o seu tempo com vírus

Se este guia de remoção livre ajudou você e você está satisfeito com o nosso serviço, por favor, considere fazer uma doação para manter este serviço vivo. Mesmo uma quantidade menor será apreciada.

Fonte: https://www.2-spyware.com/remove-android-virus.html

Guias de remoção em outras línguas